Category Archives: filmes

sábado preguiçoso

con todo mi cariño

Ontem
à tarde, este documentário sobre uma possível explicação para a crise financeira mundial. Questiona. Aponta o dedo. Explica todas as fraudes e toda a impunidade… tão semelhante em todo o mundo. Envergonha.
à noite, um óptimo concerto de Sérgio Godinho de músicas novas misturas com músicas já mais velhas.

Hoje
um sábado entre sofá, mantas, música, fotografia e mimos. Um bom e preguiçoso sábado.

Anúncios

coisas interessantes

Perder tempo em aprender coisas que não interessam, priva-nos de descobrir coisas interessantes.”
(Carlos Drummond de Andrade)

Para mim é interessante observar o orvalho nas folhas das plantinhas que crescem na minha horta, passar neste blog e rever este filme.

pequenos tesouros


[Benavente, 25janeiro2010]

Há dois pequenos tesouros que ansiava e procurava há muito e que ontem, finalmente, encontrei!
São tesouros digitais, em forma de dvd.
Um, A costa dos murmúrios. Aqui, uma amostra pequenina. Um filme de Margarida Cardoso, uma adaptação do romance de Lídia Jorge. É sobre a história de Moçambique e sobre uma história de amor.
O outro, Vinícius. Um documentário incrivelmente bem realizado por Miguel Faria Jr. Uma espécie de filme multimédia. Uma boa conversa. A intimidade de Vinicius de Moraes que se espreita sem se devassar.

Agora só falta terminar o nosso fim de semana de trabalho, reservar os dois lugares do sofá lá de casa e a manta mais quentinha. Talvez nos apeteça partilhar um gelado. E depois, é deixar a magia acontecer no écran.


[Fazendas de Almeirim, 9fevereiro2010]


[Benavente, 13fevereio2010]

4 coisas boas


[Benavente, 17janeiro2010]

Lembrei-me de 4 coisas boas:

1. Este livro.
Fala sobre sonhos. É bonito. E começa assim:”Existem lugares no mundo onde as pessoas não sonham…”

2. Este blog onde vou só porque me faz sorrir.

3. Este filme sobre fotografias e inocência.

4. Os 4 dias de descanso prolongado que já chegaram!


[Benavente, 20janeiro2010] | [Normandia, 2setembro2007]

janelas

Nem sei bem explicar porquê mas gosto bastante de fotografar janelas. Talvez pela simetria das linhas ou só porque janelas bonitas me inspiram casas e vidas bonitas para onde apetece espreitar.


[Giethoorn, 1outubro2009] | [Cuenca, 25março2005]

«Há qualquer coisa de sagrado numa janela, um altar primordial sobre os horizontes das possibilidades humanas, uma revelação que separa a luz das trevas. A janela representa uma conquista civilizacional, indica uma sociedade que alcança segurança e paz, que honra os acordos territoriais estabelecidos com os vizinhos; e que confia num comportamento semelhante por parte desses vizinhos. Recordo-me de ter atravessado muitas povoações no Afeganistão cujas casas não possuíam o conceito de janela: uma abertura na parede não era um luxo, era um perigo. Imagino que os habitantes dessas casas não sentissem a falta de janelas, porque simplesmente não deviam pôr a questão de, um dia mais tarde, as colocar. (…)
Para lá da janela estende-se o mistério da paisagem.
A casa encerra o espaço, a janela desvenda e oferece o mundo.
»
(1Km de cada vez, Gonçalo Cadilhe)


[Paris, 28maio2008]

Há quem tenha boas ideias e se lembre de reunir aquilo que vemos da nossa janela; The view from your window
Há inspirações hilariantes em filmes portugueses; A Janela (Maryalva Mix)
E há músicas que falam do cantinho de céu que se via de uma janela e que soam bem ao entardecer…