sobre sorte e azar.

[Almeirim, 17fevereiro2010]

Sair de casa.
Pneu furado. Azar.
Um senhor simpático, fato e gravata, muda o pneu do meu carro. Sorte.
O meu carro ficou entretanto sem bateria porque as luzes e o rádio ficaram acesas enquanto se mudava o pneu. O senhor simpático já se tinha ido embora entretanto. Não posso sair dali. Estou imobilizada. Azar.
Pego no telemóvel. Não era possível fazer chamadas. “Sem acesso à rede”. Nunca me tinha acontecido tal coisa… Azar.
E agora?
Ligo e desligo o telemóvel. Nada. Está mudo.
Uns bons metros mais à frente sei que há uma quinta.
Vou a pé até lá.
Escorrego entretanto na lama, sujo as calças e as botas. Azar.
Peço ajuda. Ali os telefones funcionam. Sorte.
O M. hoje só trabalhava à tarde e por isso estava em casa. Ele vem ter comigo. Sorte.
Chego à farmácia com 1h30m de atraso.

Já passou.

[Almeirim, 31dezembro2009]

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s